Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

 Em reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) realizada ontem, após redução de 0,25 ponto percentual, ficou claro que chegou ao fim o ciclo das reduções da Selic. 

 

O BC ponderou que, mesmo com a sua indicação de interrupção no corte de juros, em sua próxima reunião marcada para 17 e 18 de março a decisão será apreciada conforme a evolução da atividade econômica, do balanço de riscos, bem como as projeções e expectativas de inflação e câmbio.

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Conforme indícios desde a última reunião do COPOM, foi concretizada mais uma redução na taxa básica da Selic, para 4,5%, com reflexos favoráveis no crescimento da economia.

A decisão do COPOM foi fundamentada em dois cenários da economia brasileira: a inflação dos próximos dois anos ficará praticamente estável e abaixo das metas, sendo 3,5% em 2020 e 3,4% em 2021, com metas de 4,0% e 3,75%, respectivamente. Este cenário leva em consideração o câmbio entre R$ 4,00 e R$ 4,10.

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

Um cenário mais otimista na expectativa inflacionária para 2020 levou o COPOM a reduzir 0,5% na taxa Selic, que fica em 5,0%. Sinalizando inclusive que na próxima reunião, a última do ano, poderá realizar mais uma redução no mesmo nível desta, o que leva, esta taxa, no fechamento do ano para 4,5%. O Brasil que ocupou por anos o primeiro lugar na lista mundial como líder na mais alta taxa de juros, posiciona agora em 8º lugar e poderá encerar o ano ainda numa melhor posição.

 

Porém, o Banco Central sinalizou precaução em relação à atual situação da economia, embora tenha mantido a estimativa da inflação para 2020 em 3,6%, abaixo da meta que é de 4,0%, e a projeção do câmbio foi elevada de R$3,90 para R$4,00.  Com uma alerta de que se a taxa do câmbio for mantida em R$4,00 pode puxar a inflação ligeiramente para cima.

Página 2 de 2

Rua 87, nº 662, Setor Sul - Goiânia - Goiás. CEP 74093-300
IFAG - Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás. 2016 - 2020.