Relatório Agroeconômico do Centro-Oeste- 3º trimestre de 2020

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

A Aliança Agroeconômica se reuniu na semana passada para debater e validar o último relatório do ano de 2020 e analisar as demandas previstas para o próximo ano. A sétima edição do relatório traz ainda os resultados da 2ª safra de milho no Centro-Oeste, exportação e mercado de reposição da pecuária no 3º trimestre de 2020. A reunião foi realizada no formato online, tendo em vista às recomendações de segurança e prevenção à Covid-19.

A Aliança é formada pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) e Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (IFAG).

O Centro-oeste foi a primeira região do país que finalizou a colheita da safrinha 2019/2020 e a segunda a ter o maior crescimento de área em relação a 2018/19, variação positiva de 9,1%, perdendo a penas para a região Norte neste quesito (10,3%).

Ao todo foram 8,93 milhões de hectares em que todos os estados ampliaram as suas lavouras, com exceção do Mato Grosso do Sul, que reduziu em 1,1%. A produção do Centro-Oeste também cresceu 6,2% na safra 2019/20 em relação à anterior, sendo puxada por Mato Grosso.

Mato Grosso apresentou crescimento de 9,2% entre as duas safras. O estado de Goiás também aumentou a produção em 9,6%. Já Mato Grosso do Sul e o Distrito Federal tiveram diminuição de 7,7% e 5,8% de toneladas, respectivamente.

Tratando de exportação de milho, até o 2º trimestre de 2020 foram exportados pelo Centro-Oeste 2,1 milhões. Já no 3º trimestre deste ano, o Centro-Oeste exportou 13,4 milhões de toneladas.

A maior produção da região, foi a de Mato Grosso que apresentou no 3º trimestre um acréscimo de 2,5% no milho exportado, em relação ao mesmo período de 2019. Já Mato Grosso do Sul sofreu decréscimo de 53,7%, seguido de Goiás com queda de 24,7%.

Na pecuária o mercado de reposição registrou valorização no 3º trimestre de 2020. No preço do bezerro até 112 meses houve uma alta média de 9,86% quando comparado ao trimestre anterior. Com esta alta, a relação de troca entre boi gordo e bezerros registrou média de 1,99.

Acesse o relatório e confira mais informações como estáticas das microrregionais do Centro-Oeste, custo de produção da soja e milho, produção, mercado interno e internacional, entre outros dados.

A publicação do próximo relatório está prevista para janeiro de 2021, podendo ser prorrogado para fevereiro.

Relatório Aliança Agroeconômica  http://www.sistemafamato.org.br/portal/arquivos/04112020100529.pdf

Rua 87, nº 662, Setor Sul - Goiânia - Goiás. CEP 74093-300
IFAG - Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás. 2016 - 2020.