Mais uma redução na taxa Selic pelo Copom

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Conforme indícios desde a última reunião do COPOM, foi concretizada mais uma redução na taxa básica da Selic, para 4,5%, com reflexos favoráveis no crescimento da economia.

A decisão do COPOM foi fundamentada em dois cenários da economia brasileira: a inflação dos próximos dois anos ficará praticamente estável e abaixo das metas, sendo 3,5% em 2020 e 3,4% em 2021, com metas de 4,0% e 3,75%, respectivamente. Este cenário leva em consideração o câmbio entre R$ 4,00 e R$ 4,10.

O cenário apresentado pelo COPOM é bastante favorável ao agronegócio brasileiro, afinal, juros e inflação baixos, e câmbio favorecem as exportações. A economia dando sinais de ligeira recuperação e o lado externo, com a não alteração das taxas de juros nos EUA pelo FED, e com sinalização de mantê-las no próximo ano, aliado a uma desaceleração muito lenta na economia europeia, reforçam uma expectativa positiva para a economia brasileira em 2020.

 

Porém, alguns fatores de risco ainda permanecem, tanto interno, como a consolidação de algumas reformas e o controle das contas do Governo; como externos, como as consequências do Brexit, a situação econômica da Argentina e o Acordo Comercial EUA x China.

Rua 87, nº 662, Setor Sul - Goiânia - Goiás. CEP 74093-300
IFAG - Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás. 2016 - 2017.